Nº 1297 ano 2018
Data:

Principal Alerta


Defesa Civil de Palmas alerta população para risco de acidentes por descargas elétricas

Considerando apenas o Tocantins, Palmas está na 46ª posição do ranking estadual.

Por: Divulgação
Publicada em: 09/01/2018 18h32min
Atualizada em: 15/01/2018 10h20min
Foto: Divulgação
No ranking nacional, este percentual coloca Palmas na 133ª posição no ranking nacional de descargas elétricas do Brasil

A densidade de descargas elétricas na Capital chega a 19,2 raios por Km²/ano, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) extraídos nesta terça-feira, 9. No ranking nacional, este percentual coloca Palmas na 133ª posição no ranking nacional de descargas elétricas do Brasil. Considerando apenas o Tocantins, Palmas está na 46ª posição do ranking estadual. 

Segundo mapa de risco do Núcleo de Monitoramento de Descargas Atmosféricas, nesta mesma data, somente Tocantins e o Maranhão estão dentro da faixa de risco médio no País para previsão de descargas elétricas por hora, com uma faixa esperada entre 31 e 80 descargas por hora. 

Apesar de nenhum acidente ter sido reportado à Defesa Civil de Palmas desde o início deste período chuvoso, em razão de a época favorecer este tipo de fenômeno, a entidade municipal está inserindo, diariamente, no Boletim de Sala de Situação, recomendações à população para prevenção de acidentes desta natureza. As dicas são importantes para garantir segurança da população. Isso porque já houve, segundo o superintendente da Defesa Civil Municipal, Iranilto Sales, acidentes desta natureza envolvendo raios há quatro anos na zona rural de Palmas e que levou à morte de uma pessoa.

Risco x Prevenção

A engenheira ambiental e engenheira do trabalho da Defesa Civil de Palmas, Flávia Lustosa, reforça que sempre há risco em chuvas com descargas elétricas, mas elas estão passíveis de ocorrer mesmo na ausência de chuva, podendo ocorrer também com o céu nebuloso. 

“Para quem estiver em casa, a recomendação é não sair, permanecer longe de portas e janelas e usar o telefone somente em uma emergência. Caso esteja fora de casa, a principal recomendação é busque refúgio no interior de edifícios. Em caso de inexistência de abrigo próximo, é preciso manter-se longe de árvores isoladas e fora da água durante tempestades”, pontuou a engenheira.

Também é preciso evitar manuseio de equipamentos ou objetos metálicos ou energizados e, se estiver dirigindo, permanecer dentro do automóvel até o fim da tempestade destacou o superintendente da Defesa Civil Municipal, Iranilto Sales. “A estrutura dos veículos oferece boa proteção contra raios pois a eletricidade do raio se espalha por sua superfície externa que, através dos pneus, é descarregada para o solo sem provocar dano a quem está dentro”, elucidou.

Comentários

Deixe um comentário

Palmas - Tocantins