Clique aqui e leia a versão digital
Nº 1271 ano 2018
Data:

Estado Educação


Ensino de tempo integral do governo do estado recebe ampliação

Além das escolas de ensino médio que aderiram ao programa, para este ano o modelo pedagógico das Escolas Jovem em Ação foi estendida para outras 24 unidades de ensino que ofertam as séries finais do ensino fundamental em tempo integral.

Por: Divulgação
Atualizada em 14/02/2018 18h:35min
Foto: Márcio Vieira
Já em 2018, depois do sucesso da metodologia pedagógica das Escolas Jovem em Ação, o número de matrículas subiu para 3.658, um aumento de quase 75%

Uma tendência na educação pública, o ensino médio em tempo integral tem se tornado uma realidade em todos os estados brasileiros. Com essa modalidade de ensino, os estudantes passam mais tempo na escola desenvolvendo atividades pedagógicas e ampliando o conhecimento, enquanto os pais ganham mais tranquilidade para trabalhar tendo a certeza de que os filhos estão em segurança, na escola.

No Tocantins, o número de alunos matriculados no ensino médio em tempo integral teve um aumento substancial por conta da adesão do Estado ao Programa Nacional de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Com isso, a partir de março do ano passado, 12 unidades de ensino espalhadas por todo o Estado passaram a ofertar educação em período integral, recebendo a denominação de Escolas Jovem em Ação.

O foco da Escola Jovem em Ação é o sucesso dos alunos por meio da melhoria no desempenho estudantil e da promoção do protagonismo juvenil entre os estudantes. O diferencial dessas escolas está nos componentes curriculares da parte diversificada: estudo orientado, projeto de vida e disciplinas eletivas, que interagem de forma interdisciplinar e que, no caso específico das disciplinas eletivas, esses componentes são adaptados para que os alunos possam escolher os temas com orientação do professor para ser trabalhado a cada semestre letivo.

Segundo dados da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), em 2017 as escolas de tempo integral contavam com 2.081 alunos matriculados, somando as 12 Escolas Jovem em Ação e as outras escolas que já ofertavam essa modalidade de ensino. Já em 2018, depois do sucesso da metodologia pedagógica das Escolas Jovem em Ação, o número de matrículas subiu para 3.658, um aumento de quase 75%.

Além das escolas de ensino médio que aderiram ao programa, para este ano o modelo pedagógico das Escolas Jovem em Ação foi estendida para outras 24 unidades de ensino que ofertam as séries finais do ensino fundamental em tempo integral. Desta forma, mais alunos poderão usufruir da escola durante todo o dia fortalecendo ainda mais a aprendizagem.

Entre os professores dessas escolas, a mudança na rotina por conta do novo modelo pedagógico tem sido uma ferramenta importante para melhorar a aprendizagem dos alunos. Rachel Ferreira Rezende é educadora no Centro de Ensino Médio Benjamim José de Almeida, de Araguaína e destacou a importância da educação em tempo integral.

“Aqui, no CEM Benjamim, o projeto chegou e foi aos poucos contribuindo positivamente na vida de cada um. Nossos alunos foram, aos poucos, aflorando seu protagonismo juvenil, com parceria de toda a equipe escolar no atendimento da Pedagogia da Presença, realizada individualmente com cada estudante. Para 2018, as expectativas são as melhores possíveis: dar continuidade aos trabalhos, ampliar ainda mais o protagonismo dos jovens”, frisou.

Para os alunos, o modelo pedagógico adotado nessas escolas de tempo integral possibilita muito mais do que a aprendizagem formal em sala de aula. “Hoje tenho um sonho, tenho metas e um projeto de vida elaborado, sei o que quero para o meu futuro. Essa escola mudou a minha vida, por isso estou ansiosa pelo retorno das aulas”, relatou a estudante da 2ª série do ensino médio, Tailane Alves Costa, que estuda no Centro de Ensino Médio Antônio Póvoa, de Dianópolis.

Os pais também estão satisfeitos com o progresso proporcionado pela escola. “Como mãe de aluno estou na maior expectativa de um ano letivo muito produtivo. Não poderia ser diferente, pois meu filho Luan, bem como outros alunos dessa escola, alcançaram suas metas e concluíram o ano letivo com uma bagagem suficiente para enfrentarem os desafios da vida, rumo ao futuro que os aguardam. Em 2017, matriculei meu filho nessa escola e, hoje, com muita alegria e orgulho, tenho certeza de que foi a melhor escolha, porque vi o seu crescimento em todos os aspectos”, enfatizou Marilene Alves da Silva.

Comentários

Deixe um comentário

Palmas - Tocantins