Nº 1290 ano 2018
Data:

Estado Estiagem


Governo encerra ações de combate ao incêndio essa semana

Durante o projeto foram visitados seis municípios, além de Palmas: Ponte Alta do Tocantins, Rio Sono, Mateiros, Lagoa da Confusão, Formoso do Araguaia e Pium.

Por: Divulgação
Atualizada em: 10/07/2018 15h07min
Foto: Fernando Alves
Os técnicos percorreram a zona rural para sensibilizar os produtores rurais em relação ao uso do fogo e os impactos negativos da queima

O município de Paranã é o último a receber as equipes, nesta sexta-feira, 13,  que realizam em campo as ações de prevenção e combate contra as queimadas. A iniciativa é do Governo do Tocantins, por meio do Comitê Estadual do Fogo e conta com a participação de 26 órgãos.

Durante o projeto foram visitados seis municípios, além de Palmas: Ponte Alta do Tocantins, Rio Sono, Mateiros, Lagoa da Confusão, Formoso do Araguaia e Pium. A penúltima rota foi traçada na cidade de Mateiros, na segunda-feira, 9, abrangendo a região do Jalapão. Os técnicos percorreram a zona rural para sensibilizar os produtores rurais em relação ao uso do fogo e os impactos negativos que a queima descontrolada em suas propriedades pode gerar para o meio ambiente e para a saúde humana. 

O secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Leonardo Cintra, ressaltou que o planejamento é para reforçar e atender  o Decreto Nº 5.823, de 28 de maio de 2018, que declarou risco de desastre ambiental resultante de incêndios na cobertura vegetal no Tocantins. “Estamos no período seco e mais uma vez vamos enfrentar as queimadas. É importante a população entender o perigo do uso do fogo com a mata seca e a baixa umidade”, alertou o secretário.

A líder comunitária quilombola, Noeme Ribeiro da Silva, mais conhecida por “doutora”, que acompanhou os trabalhos da equipe na comunidade do Mumbuca, falou que a população local acredita que as ações podem contribuir para a preservação do capim dourado. “Quando o fogo devora o cerrado não é bom para a comunidade, pois o capim dourado é nossa fonte de renda e com isso não temos colheita, além de perdermos também o buriti e o pequi”, lamenta.

Além do trabalho em campo e da ação publicitária que visam difundir informações a respeito do controle e prevenção de queimadas, o Governo do Tocantins, por meio da Semarh, pretende contratar brigadistas para reforço ao combate de focos de incêndios entre agosto e outubro deste ano.

Comentários

Deixe um comentário

Palmas - Tocantins