Nº 1297 ano 2018
Data:

Principal CFA-Gesae


Palmas receberá diagnóstico do saneamento básico

A consultoria gratuita oferecida pela autarquia fará a avaliação do sistema de saneamento da capital, além de capacitar técnicos do município encarregados de atividades inerentes à gestão de serviços municipais de saneamento.

Por: Divulgação
Publicada em: 15/10/2018 15h08min
Atualizada em: 16/10/2018 17h35min
Foto: Marcelo de Deus
Com esse mecanismo, pode-se levar à Gestão municipal de Saneamento mais eficiência e qualidade

O Sistema CFA de Governança, Planejamento e Gestão Estratégica de Serviços Municipais de Água e Esgotos, o CFA-Gesae, já está disponível para os gestores. A ferramenta foi idealizada pelo Adm. José Antônio Campos Chaves e criada por meio de convênio com o Conselho Federal de Administração (CFA). Com esse mecanismo, pode-se levar à Gestão municipal de Saneamento mais eficiência e qualidade, usando ferramentas disponíveis hoje na iniciativa privada, que o setor público tem dificuldade de assimilar. 

O produto nasceu após o Debate Qualificado sobre saneamento, promovido pelo CFA. “O Gesae é a representação gerencial de um pensamento que capturei do presidente do CFA, Wagner Siqueira. Ele falava em uma conferência sobre a questão do Pacto Federativo Brasileiro”, explica Chaves, referindo-se ao modelo definido na Constituição de 1988 que traz as regras sobre o uso de recursos e mecanismos de partilha de tributos entre os entes da Federação.

O CFA-Gesae permite avaliar a gestão do saneamento municipal sob diversos aspectos. Ele possui dez áreas-chave e setenta indicadores. Cada área-chave possui sete indicadores. Por meio dos indicadores, é possível avaliar a gestão de forma detalhada. Entre os indicadores do Sistema, podemos citar: consumo médio per capita de água; consumo médio de água por economia; índice de atendimento urbano de água; índice de atendimento total de água; índice de coleta de esgoto; e índice de tratamento de esgoto.

Os dados do CFA-Gesae são coletados com base nas informações passadas pelo Sistema nacional de Informação sobre Saneamento do Ministério das Cidades (SNIS/MC). A última atualização dessas informações foi feita em 2016.

Segundo a prefeita da cidade, Cinthia Ribeiro, Palmas é a primeira capital do País a universalizar a coleta e tratamento de esgoto. “Também por isso vale a pena investir ainda mais em aprimorar números e gestão. Trabalhar com sustentabilidade é totalmente apropriado para o século XXI e tratar isso de forma cuidadosa tem sido algo interessantíssimo pela plataforma e pelo CFA que disponibiliza isso”, disse.

A consultoria gratuita oferecida pela autarquia fará a avaliação do sistema de saneamento da capital, além de capacitar técnicos do município encarregados de atividades inerentes à gestão de serviços municipais de saneamento. A expectativa é de que o relatório final do CFA-Gesae ajude na avaliação e gestão de perdas, da tarifa e até de novos investimentos.

A prefeitura que desejar acessar a ferramenta precisa ter um funcionário que seja profissional de administração registrado no CRA e habilitado pela Universidade Corporativa do Administrador. Ele receberá um login e senha para entrar no sistema Gesae, que desse ser solicitado junto a autarquia.

Discussão em Palmas

No dia 16 de outubro, terça-feira, o diagnóstico do saneamento básico de Palmas será apresentado pelo idealizador do Gesae, Adm. José Antônio Campos Chaves. O evento vai acontecer no Auditório do "Resolve Palmas" na Av. Juscelino Kubitscheck, que fica no centro de Palmas, às 14h, e contará com a presença de secretários municipais, o Conselheiro Federal do Conselho Federal de Administração, Rogério Ramos, e a prefeita da cidade, Cinthia Ribeiro.

Os dados apresentados no CFA-Gesae serão utilizados pela Agência de Regulação de Palmas. Para a presidente da companhia, Juliana Nonaka Aravechia, a parceria firmada entre a Agência e a autarquia trará bons frutos a respeito do saneamento básico do município. 

“A parceria firmada poderá contribuir demasiadamente no desenvolvimento das atividades da Agência de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos de Palmas – ARP”, disse.

Ainda para Juliana Nonaka, receber o idealizador da ferramenta neste evento é poder compartilhas de seus conhecimentos em auxilio da gestão pública.   

“O Administrador José Antônio Campos Chaves compartilhará sua expertise para auxiliar o corpo técnico da ARP na consecução de suas finalidades, quais sejam: o equilíbrio econômico e financeiro da concessão de água e saneamento e modicidade tarifária”, conclui.

Comentários

Deixe um comentário

Palmas - Tocantins