Nº 1307 ano 2019
Data:

Principal Polícia Civil


Policiais encontraram plano de invasão no presidio de Cariri e falam em execução de presos rivais

Agentes encontraram um plano dentro de uma sela junto com membros da facção investigada, que ficam separados dos rivais através de blocos. No material apreendido, estava uma planta feita pelos próprios presos do presídio de Cariri.

Por: Rafael Miranda/Redação
Publicada em: 15/04/2019 19h13min
Atualizada em: 16/04/2019 20h08min
Foto: SSP/TO
Responsáveis pela operação de hoje falaram em entrevista coletiva na sede da Secretária de Segurança Pública

Em um presídio localizado na cidade Cariri, na região sul do estado, a Polícia Civil encontrou plantas da unidade e um plano para invasão de um dos blocos do estabelecimento penitenciário, que abriga membros da facção rival. O material foi apreendido durante o cumprimento de mandatos de busca e apreensão da operação “Intramuros”, deflagrada nesta segunda-feira, 15), em diversas cidades do Tocantins e em outros dois estados.

Os papeis foram encontrados em uma sela junto com membros da facção investigada, que ficam separados dos rivais através de blocos. No material apreendido, estava uma planta feita pelos próprios presos do presídio de Cariri.

De acordo com o delegado Eduardo Menezes, responsável pela operação, o plano dos presos consistia na invasão do outro bloco e execução dos presos rivais. Menezes comentou que muitos homicídios registrados nos últimos meses, principalmente em Palmas, são decorrência da guerra entre os grupos criminosos.

Operação

Na manhã desta segunda-feira, 15, a Polícia Civil (PC) tocantinense realizou a operação “Intramuros”, para combater a atuação de uma facção criminosa oriunda de São Paulo que age dentro e fora dos presídios em diversos estados brasileiros. Ao todo, foram expedidos 74 mandados de prisão e mais 72 de busca e apreensão no Tocantins e também em Goiás e Piauí.

A operação de hoje envolveu 300 policiais para o cumprimento de todos os mandatos. Entre os alvos apontados pela Justiça, pelo menos 30 estão dentro do sistema prisional tocantinense, entre eles, chefes da facção que comandam o tráfico de dentro dos estabelecimentos prisionais.

Fotos: SSP/TO

Comentários

Deixe um comentário