Clique aqui e leia a versão digital
Nº 1261 ano 2017
Data:

Geral Televisão


Primeira série de ficção do TO finaliza gravações

"O Boneco de Barro e o Rei" conta com um elenco de cerca de 40 atores, todos artistas regionais

Por: Divulgação
05/06/2017 12h:35min Atualizada em 05/06/2017 12h:35min
As gravações da série "O Boneco de Barro e o Rei" foram concluídas, totalizando 26 episódios de 13 minutos cada. Durante dois meses, a equipe dividiu-se por cenários como o Jalapão, cachoeiras de Taquaruçu, lago de Palmas, chácaras da região e estúdios da Capital. Primeira série de ficção do Tocantins, a produção audiovisual passará agora pela fase de montagem, edição e finalização, com previsão de ir ao ar a partir de janeiro de 2018 em todo País, em mais de 200 canais pela EBC – Empresa Brasileira de Comunicação. 
Diretor da série, Nival Correia considera que a etapa das gravações foi um período de bastante aprendizado. "A claquete tem um poder de abrir um diálogo com outro mundo e foi através desta experiência que percebi que somos agentes da fantasia humana, tentando explorar cada sentimento do outro, incorporando nossos próriops sentidos. Ao terminar as gravações, percebi que, a partir de uma experiência como esta, nunca mais seremos os mesmos", avaliou o diretor.
"O Boneco de Barro e o Rei" conta com um elenco de cerca de 40 atores, todos artistas regionais. Assistente de direção da série, o produtor paulista Von Gabriel definiu a experiência elogiou o talento dos artistas tocantinenses. "Tivemos excelentes atores, pessoas que sempre traziam algo novo em todas as diárias e compunham os personagens de uma maneira ímpar. Ouso dizer até que tem personagens que mereciam uma série solo porque tem muita gente boa no Tocantins. Fizemos um trabalho maravilhoso, muito rico e que com certeza ficará para a história."
O ator Felipe Trindade foi o escolhido para protagonista da série. Primeira experiência do artista no campo audiovisual, ele conta que se surpreendeu com a missão. "Fui convidado para fazer o teste para elenco, mas eu não era o Boneco. Um dia eu batendo teste para uma colega de elenco, o diretor me viu interpretando o personagem e decidiu ali que eu estava pronto pra ser o Boneco. Eu fiquei muito feliz, mas muito preocupado por causa da grande responsabilidade.
Foi um desafio muito grande porque foi uma produção delicada, desde a caracterização até a gravação. Passei dois meses sendo o Boneco porque eu chegava no set às 5hs da manhã e só retornava à noite. Foi uma experiência de muita descoberta, maravilhosa, que só enriqueceu e aumentou o meu desejo de seguir na área."
Produção
A equipe de direção, técnica e produção de "O Boneco de Barro e o Rei" conta com renomados profissionais na área do audiovisual no País, com uma equipe de mais de 40 pessoas. O produtor executivo Emerson Rodrigues, de Brasília (DF), definiu a série como um desafio surpreendente.
"Trouxemos profissionais já gabaritados do cinema para interagir com pessoas que nunca tinham feito cinema. Foi um orgulho trabalhar nesta série e ela tem uma possibilidade de abertura imensa, não só para a TV a qual produzimos inicialmente, mas para todos os canais. Não é uma série que vai marcar o Tocantins, mas vai marcar o Norte e até o Nordeste do País", conta o produtor de Brasília (DF), que já atuou em produções audiovisuais de distribuidoras renomadas como a Warner Bros.
Sinopse
Trata-se de uma saga de interior, uma fábula social e contemporânea contada com a riqueza do teatro mambembe, escrita a partir das memórias da infância do diretor com o cordel. Na saga, o artesão viúvo Mestre Toá molda um boneco com argila e lágrimas e foge de sua província. Nos primeiros raios do sol, o Boneco de Barro cria vida e sai numa jornada buscando algumas respostas - Porque não sou como as outras pessoas? Porque me tratam com tanta indiferença? O Boneco encontra nas províncias do Reino, vários personagens que também precisam de respostas. A série tem um enredo baseado no folclore e tradições brasileiras e é inspirado no romance “As aventuras de Pinóquio” (1883). 
Projeto
Um projeto da Spatium Arte e Cultura, trata-se de uma obra executada por meio da Chamada Pública da Linha de Produção de Conteúdos destinados às TVs Públicas (Chamada Pública BRDE/FSA Prodav 08/2015), PRODAV 08/2015, operada por meio da parceria entre a Ancine - Agência Nacional de Cinema dp Ministério da Cultura, Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SaV/MinC) e ainda com o apoio da Associação Brasileira de Televisão Universitária (ABTU), Associação Brasileira de Canais Comunitários (ABCCOM) e Associação Brasileira de Emissoras Públicas Educativas e Culturais (ABEPEC).

Comentários

Deixe um comentário

Palmas - Tocantins