Nº 1295 ano 2018
Data:

Principal Dia Internacional da Mulher


SSP do Tocantins presta homenagem ás Policiais Civil do estado

A participação das delegadas de Polícia Civil, Escrivães, Agentes, Peritas, Papiloscopistas, Agentes de Necrotomia e demais mulheres, que integram os quadros administrativos da Polícia Civil e da SSP, em muito contribui para o fortalecimento da Segurança Pública do Estado e, em especial, da instituição polícia Civil, uma vez que desempenham suas funções com garra, determinação, ternura, quer seja, nas delegacias de Polícia, nos Institutos da Polícia Científica, na Capital e no interior do Estado, bem como na sede da SSP.

Por: Divulgação
Publicada em: 07/03/2018 14h35min
Atualizada em: 08/03/2018 16h27min
Foto: Divulgação
Delegada de Polícia Civil Luciana Coelho Midlej, que atualmente comanda a Delegacia de Repressão a Narcóticos (DENARC)

Na próxima quinta-feira, dia 8 de março, é comemorado o dia internacional da mulher e, pensando nesta data tão especial, a Secretaria de Estado da Segurança Pública do Tocantins, presta uma justa homenagem a todas as mulheres que integram os quadros da Segurança Pública e da Polícia Civil do Tocantins.

A participação das delegadas de Polícia Civil, Escrivães, Agentes, Peritas, Papiloscopistas, Agentes de Necrotomia e demais mulheres, que integram os quadros administrativos da Polícia Civil e da SSP, em muito contribui para o fortalecimento da Segurança Pública do Estado e, em especial, da instituição polícia Civil, uma vez que desempenham suas funções com garra, determinação, ternura, quer seja, nas delegacias de Polícia, nos Institutos da Polícia Científica, na Capital e no interior do Estado, bem como na sede da SSP.

Mulheres policiais civis são exemplos de fibra, coragem e dedicação extrema em tudo o que fazem seja comandando, orientando, atendendo e tornando a Segurança Pública do Tocantins ainda mais bela e eficiente. Presente em muitas áreas do trabalho, a figura feminina alcança setores que, não muito tempo atrás, eram ocupados, tradicionalmente, por homens como é o caso da segurança pública.

Com exemplos de coragem e competência, as mulheres policiais civis do Tocantins fazem a diferença, pois realizam seu trabalho com determinação e muita qualidade. Exemplo disso é a delegada de Polícia Civil Luciana Coelho Midlej, que atualmente comanda a Delegacia de Repressão a Narcóticos (DENARC).

Somente nos últimos meses, a delegada comandou várias ações de combate ao tráfico de drogas, as quais resultaram na prisão de dezenas de traficantes e na apreensão de mais de 200 kg de entorpecente, somente no ano de 2018.

A seguir, a própria delegada Luciana faz um breve relato de sua trajetória profissional.

“Ingressei na carreira policial, em 26/02/2009! Meu primeiro trabalho. Um sonho realizado ser aprovada em um concurso público. Não esperava me apaixonar pela profissão e acabei criando raízes fortes com a carreira e também com o Estado do Tocantins”.

“Minha primeira lotação foi em Silvanopolis. Uma experiência interessante, cidade pequena e pacata. Logo depois segui para Porto Nacional onde fui Delegada Regional por um período, atuei também na Delegacia Especializada da Criança e do Adolescente (Deca), na Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (Deam) e, logo após fui para a 2ª Delegacia de Polícia de Porto Nacional”.

“Conheci pessoas maravilhosas que me apoiaram e passei por dificuldades também. Foi um período difícil, mas aos poucos a estrutura da Polícia Civil foi melhorando”, ressalta.

“Em 2012 tudo mudou de novo! Fui convidada pelo meu antigo chefe, Dr Ricardo para vir para Palmas e aceitei o desafio. Atuei na 1ª DPC, Plantão, Deam e atualmente estou na Denarc”.

“Por onde passei fiz amigos, adquiri experiência e tudo me levava para onde estou hoje na Denarc! A Denarc é a minha casa e os servidores são minha família.Tenho imenso prazer em ser a Delegada Titular daquela Delegacia. Estou em um processo intenso de aprendizagem, agora e estou curtindo muito. Pra estar naquela Delegacia Especializada é preciso ter paixão pela carreira! Toda a equipe trabalha com dedicação, senão não teríamos resultado. “, pontua.

“Eu acredito que a mulher tem capacidade e condições de liderar qualquer equipe! Basta se dedicar. Isso pode ocorrer em empresas, na política, no serviço público! O diferencial da mulher é a sensibilidade, a forma como lida com as situações”.

“Para mim, o maior desafio tem sido conciliar a dedicação para com a minha família, minha filha e meu marido, com as atribuições da carreira policial, que por vezes exige muito mais do que outras carreiras. Hoje me sinto realizada profissionalmente! A Polícia Civil passa por uma nova fase. Estamos trabalhando muito, a estrutura está bem melhor e vislumbro muitas coisas boas em um futuro próximo”, declara.

Comentários

Deixe um comentário

Palmas - Tocantins