Clique aqui e leia a versão digital
Nº 1249 ano 2017
Data:

Política Talismã


Unidade Prisional Feminina é inaugurada

Por: Redação/Lauane dos Santos – com informações da Cidadania e Justiça
16/06/2017 15h:04min Atualizada em 16/06/2017 15h:04min
Foto: Tom Lima - Governo do Tocantins

O Governo do Estado inaugurou a 43ª unidade prisional do Estado, em Talismã do Tocantins, nesta quarta-feira, 14. A Unidade Prisional Feminina (UPF) de Talismã, no sul do Tocantins, foi construída em um terreno doado pela Prefeitura Municipal e tem capacidade para acolher até 30 reeducandas. Ao todo são três celas, área para banho de sol, alojamento para agentes, área administrativa, área para trabalhos com horta, além de amplo espaço para ampliação.

 

A área total da unidade é de 4.209 metros quadrados, sendo 281 duzentos metros quadrados de área construída e custou, aos cofres públicos, R$ 385.194,64, sendo construída pela empresa BF Construtora e Incorporadora LTDA – iniciada em abril de 2014 e concluída em abril deste ano. A UPF de foi projetada para garantir a segurança e os controles inerentes a uma unidade prisional moderna, sem deixar de atentar para o tratamento digno às reeducandas e aos servidores que nela atuam. A unidade conta com equipamentos de inspeção, detectores de metais para garantir uma revista não vexatória.

 

De acordo a secretária da pasta, Gleidy Braga, a principal entrega que um gestor pode fazer à comunidade é a valorização do ser humano. “Certamente, a UPF de Talismã será bem produtiva e ajudará no desenvolvimento social do município, assim como ocorre na cidade de Pedro Afonso, onde as reeducandas construíram e fazem a manutenção de jardins ecológicos. Para tanto, a parceria com a Prefeitura é essencial”, disse.

  

Segundo o prefeito de Talismã, Diogo Borges de Araújo a unidade prisional é muito bem recebida no município. “Recebemos a unidade com o compromisso de oferecermos uma segunda chance às mulheres que aqui serão acolhidas. Todos nós temos nossas parcelas de responsabilidade na ressocialização das pessoas privadas de liberdade”, afirmou.

 

Já o promotor de Justiça, Caleb de Melo Filho, parabenizou a entrega da obra e colocou o Ministério Público Estadual (MPE) como constante parceiro. “O que todos nós queremos no final das contas é que as pessoas privadas de liberdade sejam tratadas com dignidade”, disse.

 

De acordo com a Seciju, a Unidade já começa a funcionar imediatamente e a gestão de vagas - entrada e saída de reeducandas - estará sob responsabilidade do Tribunal de Justiça.

Comentários

Deixe um comentário

Palmas - Tocantins